Projecção do Mercado Imobiliário Pós-Covid-19, por Hélder Sacama PT/EN

Visão Geral

Com o desenrolar da pandemia, a necessidade de digitalização de praticamente todos os negócios foi crescendo e o mercado imobiliário não é uma excepção. Muitas companhias começam a projectar plataformas imobiliárias online que não só facilitam na promoção, mas que também facilitam as transações imobiliárias como compra e arrendamento. Sendo este um negócio de alto risco, muito deve se fazer para garantir a segurança e confiabilidade destes utilitários.

Todavia, não só as transações sofrerão impacto no período pós-pandemia. É prevista também uma mudança de comportamento na maneira de construção sendo que será notada maior preferência por casas inteligentes (Manejadas por dispositivos smart) assim como uma maior preferência por imóveis distantes dos centros urbanos. Entretanto, esta última medida ainda poderá ser desafiada por questões como facilidade de acessos a Escolas e Hospitais de qualidade, muitas das vezes concentrados nos grandes centros urbanos.

O uso contínuo de Gadgets de limpeza, higiene e purificação do ar em moradias singulares e condomínios também esta entre a tendência para o futuro Pós-Covid.

Comportamento do Mercado

O comportamento do mercado imobiliário tem variado desde o início da pandemia por diversos motivos. É importante avaliarmos estas variações para prever possíveis comportamentos futuros.

Fase inicial

É sabido que a actual Pandemia está a causar uma recessão económica no geral e que isto afecta directamente o mercado imobiliário. Entretanto, este impacto é diferente nas diversas áreas do mercado, sendo que inicialmente, uma queda abrupta foi notada na procura por serviços de alojamento (P. ex: Hoteis) e em imóveis comerciais (P. ex: escritórios e lojas), como efeito directo das medidas de confinamento. No que diz respeito aos imóveis residenciais, notou-se inicialmente uma redução da procura por arrendamento, que também fez-se sentir, embora que de maneira mais ligeira, na procura de imóveis para compra. Isto foi em grande parte causado pela incerteza do impacto financeiro do Covid-19 que criou um efeito “hold” nas decisões de arrendamento assim como de compra e venda. Esta redução da procura levou a uma queda geral dos preços dos imóveis.

Decurso da Pandemia

Actualmente, ainda regista-se uma baixa procura de imóveis para arrendamento, porém, com o relaxamento das medidas de confinamento e a retoma gradual a normalidade, já se notam mais investimentos em arrendamento tanto de imóveis comerciais assim como residenciais. O sector hoteleiro, maioritariamente dependente do turismo, ainda encontra-se em grande parte numa fase de recessão. Entretanto, os meses que se avizinham podem representar uma oportunidade de aumento do volume de negócios, visto que teremos o factor relaxamento das medidas de confinamento associado ao início da temporada de verão e a retoma das viagens de negócio outrora tidas como não essenciais.

A procura por imóveis residenciais para compra esta em alta, visto que, associado a redução de preços surgiu uma grande oportunidade de investimento imobiliário, que também é influenciada pela necessidade de cortar os custos de arrendamento que se demonstraram indesejáveis para períodos de instabilidade como estes.

Pós-Covid-19

A actual pandemia não se demonstra estar perto do fim e seus efeitos serão sentidos durante muito mais tempo. Pode afirmar-se que com certeza que o Covid-19 ensinou-nos a todos uma nova dinâmica de vida. Assim sendo, grande parte dos hábitos adquiridos durante este período serão mantidos futuramente.

Isto também far-se-á sentir no mercado imobiliário. É esperada uma preferência contínua por serviços digitais e comércio Online o que afectará negativamente o mercado imobiliário comercial com mais enfoque no arrendamento de lojas.

Espera-se uma retoma a “quase” normalidade aos serviços hoteleiros e outros serviços de alojamento com restrições no que tange as lotações, uso de espaços públicos e com uma atenção contínua e especial às medidas de higiene e segurança sanitária.

Quanto ao mercado residencial, prevê-se uma contínua preferência por imóveis para compra sendo esperada uma subida nos preços de venda de imóveis a médio e longo prazo.

Prevê-se igualmente uma preferência por arrendamentos a longo prazo entretanto com os preços destes a manter-se estáveis e sem grandes variações ao longo do tempo.

Sendo este um mercado dinâmico, diversos factores poderão futuramente influenciar positivamente ou negativamente na variação do mercado, necessitando sempre de uma reavaliação caso um novo factor entre em jogo.

EN

Projection of the Post-Covid-19 Real Estate Market, by Hélder Sacama

Overview

With the development of the pandemic, the need to digitize all businesses has grown and the real estate market is no exception. Many companies are starting to design online real estate platforms that not only facilitate promotion, but also facilitate real estate transactions such as buying and renting. As this is a high risk business, much need to be done to ensure the safety and reliability of these utilities.

However, not only will the transactions suffer an impact in the post-pandemic period. A change in behavior in the way of construction is also expected, with a greater preference for smart houses (managed by smart devices) as well as a greater preference for properties far from urban centers. However, this last measure may still be challenged by issues such as easy access to quality Schools and Hospitals, often concentrated in large urban centers.

The continued use of Gadgets for cleaning, hygiene and air purification in individual homes and condominiums is also among the trend for the future Post-Covid.

Market Behavior

The behavior of the real estate market has varied since the beginning of the pandemic for several reasons. It is important to evaluate these variations to predict possible future behaviors.

Early stage

It is known that the current Pandemic is causing an economic recession in general and that it directly affects the Real Estate Market. However, this impact is different in different areas of the market, and initially, an abrupt decline was noted in the demand for accommodation services (eg hotels) and commercial properties (eg offices and stores), as an direct effect of containment measures. With regard to residential properties, there was initially a reduction in demand for rent, which was also felt, although slightly, in the demand for properties for purchase. This was largely caused by the uncertain financial impact of Covid-19, which created a “hold” effect on lease as well as buying and selling decisions. This reduction in demand has led to a general fall in property prices.

Pandemic Course

Currently, there is still a low demand for rental properties, however, with the relaxation of confinement measures and the gradual return to normal, more investment in rental of both commercial and residential properties is already being noticed. The hotel sector, mostly dependent on tourism, is still largely in a phase of recession. However, the months ahead are likely to represent an opportunity to increase turnover, as we will have the factor relaxation of the containment measures associated with the beginning of the summer season and the resumption of business trips once considered non-essential.

The demand for residential properties for purchase is on the rise, given that, coupled with price reductions, there has been a great opportunity for real estate investment, which is also influenced by the need to cut rental costs, which have proved to be undesirable for periods of instability such as these.

Post-Covid-19

The current pandemic is not shown to be nearing its end and its effects will be felt for much longer. It can be said that Covid-19 certainly taught us all a new dynamic in life. Therefore, most of the habits acquired during this period will be maintained in the future.

This will also be felt in the real estate market. A continued preference for digital services and online commerce is expected, which will negatively affect the commercial real estate market with a greater focus on store leasing.

It is expected a return to “almost” normality of hotel services and other accommodation, with restrictions in terms of capacity, use of public spaces and with continuous and special attention to hygiene and health safety measures.

As for the residential market, a continued preference for properties for sale is expected, with a rise in property sales prices expected in the medium and long term.

A preference for long-term leases is also expected, however, with their prices remaining stable and without major variations over time.

This being a dynamic market, several factors may influence the market variation positively or negatively in the future, always requiring a reassessment if a new factor comes into play.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *